A medida é assumida pelo executivo como “preventiva, pois assim permite diluir a afluência de pessoas ao longo de todo o fim de semana e, por conseguinte, evitar ajuntamentos”, destaca o Presidente da JFSA, David Gorgulho.

Mesmo com a medida tomada pelo Governo, que proíbe a circulação para fora dos concelhos da área de residência entre os dias 30 de outubro e 3 de novembro, é expectável que muitos habitantes locais visitem os seus entes queridos nesse fim de semana, pelo que será adotado um conjunto de medidas para evitar qualquer tipo de problema: “não permitiremos mais do que dez pessoas em simultâneo dentro do cemitério, os grupos não podem ser superiores a cinco e, dentro do possível, as pessoas não deverão permanecer dentro do recinto por mais do que dez minutos. Claro que aqui poderemos ter alguma flexibilidade, mediante o número de pessoas que estiver, nessa altura, dentro do cemitério, bem como aquelas que estiverem à espera para entrar. É uma questão de equilíbrio e de sensibilidade também. O uso de máscara será obrigatório”, refere David Gorgulho.


Comente esta notícia


SINES