O número de novos casos diários não era tão alto desde dia 6 de março. Os dados constam do mais recente boletim epidemiológico divulgado esta quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). No total, desde o início da pandemia, o nosso país somou 854.522 infeções e 17.037 vítimas mortais.

Casos ativos são mais 365 em relação ao último boletim, sendo agora o total de 23.996. Há mais 525 recuperados - são 813.489 desde março do ano passado - e mais 386 contactos em vigilância (um total de 27.078). 

Quanto aos internamentos, há 307 pessoas em hospitais devido à Covid-19 (mais onze do que ontem), sendo que, destas 70 estão em Unidades de Cuidados Intensivos (mais quatro).

Por regiões, o Norte somou mais 140 infeções nas últimas horas, passando a somar 341.742 casos desde o início da pandemia. Vítimas mortais são 5.357. Já o Centro registou mais 61 casos (são 120.282) e manteve as 3.025 mortes já ontem conhecidas. 

Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a zona do país com uma situação mais preocupante. Dos 890 casos esta quarta-feira conhecidos, 591 ocorreram nesta região - o total é de 324.250. LVT é também a zina com mais vítimas mortais desde março do ano passado, sendo já 7.219.

No Alentejo, contabilizaram-se mais 41 casos nas últimas horas - para um total de 30.350 - e mantiveram-se os 971 óbitos já conhecidos. Por fim, no Algarve, houve mais 27 infeções (são 22.500) e também nenhum óbito - são 363.