O objetivo da obra é recuperar o edifício para a sua transformação em posto de turismo e espaço multiusos dedicado à cultura.

Localizado no centro histórico de Sines, o Centro Recreativo Sineense, propriedade do município, é considerado um bom exemplar da arquitetura civil do fim do século XIX.

Paralelamente à salvaguarda do edifício, que se enquadra na recuperação e revitalização do centro histórico, o projeto visa a alavancagem do potencial turístico e cultural de Sines, criando um fator de atração para os visitantes.

“Como a musealização das Fábricas Romanas, já concluída, e a construção do Observatório do Mar, a decorrer, a reabilitação do Centro Recreativo de Sineense enquadra-se no projeto da Rota do Património, que vai permitir fazer um percurso pela cidade com novos pontos de interesse e uma leitura integrada da memória de Sines”, afirma o presidente da Câmara, Nuno Mascarenhas.

A “Recuperação do Centro Recreativo Sineense” é uma operação cofinanciada pelo programa operacional Alentejo 2020 / Portugal 2020. O custo total elegível é de 349 239,40 €, cofinanciado à taxa de 85%, o que se traduz num apoio financeiro FEDER / União Europeia de 296 853,49 € e num apoio financeiro público nacional / regional de 52 385,91 €.