Depois de uma reunião com o concelho de administração da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, Dinis Silva, representante dos utentes concluiu que “tudo vai continuar na mesma, não vão ser realizadas obras nos espaços que se apresentam degradados, nem vãos ser construídas novas instalações como já foi prometido no passado”.

“As instalações que não apresentam condições nem para utentes, nem para os profissionais de saúde, são em São Luís, Saboia e Vila Nova de Milfontes (foto), Vila Nova de Santo André, Santiago do Cacém, Abela e Melides” denunciou a Coordenadora das Comissões de Utentes do Litoral Alentejano.


Comente esta notícia


SINES