No decorrer de uma ação de patrulhamento, os militares da Guarda detetaram diversas plantas de canábis no interior de um terreno.

No decorrer das diligências policiais, foi possível identificar o proprietário do terreno.

Os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Grândola.