No decurso de uma ação de fiscalização, os militares da Guarda detetaram um homem que circulava naquela via colocando em perigo os outros veículos. Para além de circular em excesso de velocidade, tendo sido detetado a uma velocidade de 214 km/h num troço em que o limite de velocidade são 90 km/h, praticou diversas manobras perigosas, fazendo ultrapassagens em curvas sem visibilidade e a transpor a linha contínua repetidamente.

O homem foi intercetado momentos depois, tendo sido elaborados dois autos de contraordenação muito graves.

A Guarda Nacional Republicana recorda que, para além da gravidade contraordenacional destes ilícitos, a violação das regras de trânsito, especialmente as ultrapassagens, as manobras perigosas e o excesso de velocidade são dos principais fatores da sinistralidade grave, sendo que se encontra atenta a este tipo de contraordenações.


Comente esta notícia


SINES