O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, explicou “que esta é uma intervenção que a Autarquia assumiu com o objetivo de terminar uma obra que era da responsabilidade de um loteador privado, mas que não foi concretizada devido à falência dessa empresa.”

As infraestruturas do Bairro Pôr do Sol não ficaram totalmente concluídas, nomeadamente zonas de espaços verdes e arruamentos, e a resolução desta questão foi colocada à Autarquia pelos moradores.

“Do ponto de vista legal qualquer um dos proprietários, de um dos lotes, tinha a faculdade de acionar a garantia bancária e executar a obra, e essa solução chegou a ser colocada numa reunião que mantivemos, mas não enveredaram por essa solução.”

 A Câmara Municipal acabou por chamar a si a responsabilidade de terminar esses trabalhos, “tendo já adjudicado a empreitada que tem um investimento, com algum significado, superior a 200 mil euros, e esperamos dentro de alguns meses termos a obras concluídas, o que deveria ter acontecido já há bastantes anos pelo loteador privado”, refere o autarca.

Com a adjudicação aprovada serão realizados trabalhos ao nível dos arruamentos, com a sua pavimentação, e dos espaços exteriores, com a criação de espaços verdes.


Comente esta notícia


SINES