Ouça na Rádio Sines

O alerta surge em comunicado, após reunião dos utentes com autarcas e profissionais de saúde do concelho, realizada ontem à noite como explicou Dinis Silva.

Este quadro leva a Comissão de Utentes a apresentar uma série de reivindicações, entre as quais “a reabertura das extensões de saúde em Deixa o Resto, São Bartolomeu da Serra e São Francisco da Serra”.

Os utentes consideram que “não é aceitável o encerramento da Unidade de Convalescença do Hospital do Litoral Alentejano sem existir alternativa”.

Outra preocupação da população é o “elevado tempo de espera das consultas de especialidade no Hospital do Litoral Alentejano e também cirurgias, como por exemplo, consulta de Otorrinolaringologia com cerca de 420 dias”.

“É inadmissível existir a falta de 100 Enfermeiros entre outros profissionais de saúde na Unidade Local de Saúde no Litoral Alentejano” lamentam os utentes.

No final da reunião foi aprovada a realização de uma ação de protesto e defesa do Serviço Nacional de Saúde em forma de Tribuna Pública no dia 21 de maio de 2021, às 18 horas, no Jardim Público Municipal, junto da Câmara Municipal de Santiago do Cacém,